Soure recebe espetáculo de ópera pela primeira vez dia 24 de maio em Belém

A ópera “O Contrato de Casamento”, do italiano Gioachino Antonio Rossini, será apresentada em Soure, na Ilha do Marajó. É a primeira vez que uma ópera será apresentada na cidade. A apresentação será nesta sexta-feira (24), no Ginásio Poliesportivo de Soure, com entrada gratuita.

A iniciativa é da Diretoria de Apoio à Cultura da Pró-Reitoria de Extensão da UFPA (DAC/Proex) e faz parte das atividades do Projeto Multicampiartes 2013. Para abrigar a ópera, e criar o clima necessário, uma empresa de sonorização, iluminação na cidade de Belém e palco fez do ginásio um verdadeiro teatro improvisado com toda a tecnologia disponível para a realização do projeto.

O pró-reitor de extensão Fernando Arthur de Freitas Neves explica que, graças aos fóruns de debates sobre desenvolvimento e educação promovidos nos municípios em que a UFPA tem pólos avançados, foi possível executar ações em parcerias com as prefeituras.  “É graças a iniciativas como essa que estamos levando a ópera para o Marajó, e estaremos levando para outros municípios como Cametá em breve”, explica o professor.

Espetáculo

A encenação de “O Contrato de Casamento” nasceu do projeto Núcleo Experimental de Ópera (NEP), criado pela cantora e professora Dione Colares, que foi incorporado pela Emufpa e recebeu incentivo da Pró-Reitoria de Extensão para se tornar um centro de formação de artistas para a produção de óperas. “É uma maneira de valorizar a tradição e a excelência que o Pará sempre teve no canto lírico, buscando recursos e incentivos para formar esses profissionais”, explica Dione Colares.

Para realizar a ópera foi chamado o diretor americano Bill Ferrara, que a partir de 2009 trabalhou na montagem que estreou naquele mesmo ano no Theatro da Paz.  O espetáculo de estreia teve a participação do barítono carioca Manuel Alvarez. Ele, aliás, é o único cantor que não estará na montagem marajoara da ópera. Em seu lugar atuará o renomado cantor paraense Milton Monte.





Além, de Dione Colares, Milton Monte, Antonio Wilson Azevedo e Jefferson Luz, o grupo conta com a participação, entre os solistas, de Nilberto Viana e Ione Caravalho, ex-integrantes do corpo discente da Escola de Música da UFPA. “O Estado do Pará tem o centenário Conservatório Carlos Gomes e a Emufpa, que completa 50 anos em 2013, o que atesta sua tradição e excelência no canto lírico”, ressalta Dione.

Com duração de 60 minutos, o espetáculo mostra, de forma cômica, a relação entre os tradicionais costumes da Europa e os novos da América. “Através da música e do teatro, o autor consegue mostrar os diferentes costumes entre o velho e o novo mundo”, explica o diretor do DAC, Leonardo Coelho de Souza, que também é pianista.

Com apenas 18 anos, o compositor Antonio Rossini produziu sua primeira ópera, intitulada La cambiale di matrimonio (nome original). O espetáculo estreou no dia 3 de novembro de 1810, em Veneza, e tornou-se um dos mais apreciados no mundo. São seis personagens principais (solistas). A trama envolve o negociante canadense Slook, que viaja até a Inglaterra para conhecer a futura esposa, encomendada por Tobias Milque por meio de uma carta e uma nota promissória. As confusões começam quando os criados de Tobias Milque contam a sua filha Fanny que ela será oferecida como esposa. Mas a jovem está apaixonada por Edward Milford. O casal resolve ameaçar Slook para desistir da negociação.

Ópera de porte médio, “O Contrato de Casamento” é uma comédia, gênero que exige dos cantores/atores, além de apuro técnico no canto lírico, uma performance teatral precisa e desenvolta. “Com ações como essa, podemos ampliar o espectro do que as populações municipais entendem como cultura e dar acesso às mais diferentes áreas e mais diversas formas de expressão, sobretudo nas artes”, conclui o pró-reitor Fernando Arthur.

Serviço

Apresentação da Ópera  “O Contrato de Casamento”, nesta sexta-feira, 21, às 20h, no Ginásio Poliesportivo do Município de Soure, em guia Belém. Entrada franca.

Fonte: G1





Deixe seu comentário